• Cultista

Wieland, ou a transformação - Charles Brockden Brown

Wieland, ou a transformação é um livro escrito por Charles Brockden Brown (1771 - 1810) que foi publicado pela primeira vez em 1798, e é considerado o primeiro romance gótico norte americano da história. A obra está em financiamento coletivo no Catarse, e será publicada pela primeira vez no Brasil pela Editora Diário Macabro.


O trabalho de tradução foi feito por mim e pela editora chefe Nathalia Sorgon Scotuzzi, e venho aqui trazer em primeira mão mais informações sobre essa obra tão importante para o gótico, para o terror e para a literatura mundial.



Wieland, ou a transformação é narrado em primeira pessoa por Clara Wieland, testemunha de diversos horrores na área rural da Pensilvânia. Uma de suas lembranças de infância é a morte de seu pai por uma aparente combustão humana espontânea. Apesar desse trauma espantoso, Clara agora é uma jovem adulta que vive uma vida tranquila e feliz, em uma residência próxima à de seu irmão Theodore. Seu interesse romântico é Pleyel, irmão de sua cunhada.


A felicidade da família começa a ser ameaçada quando vozes misteriosas passam a ser ouvidas pelos familiares. A chegada de Carwin, um antigo conhecido de Pleyel, à região coincidirá com acontecimentos que marcarão os Wieland para sempre.


Muitas vezes o gótico remete à castelos e mansões assombradas, resquícios da escola literária européia, mas aqui temos a vida campestre e eventos ocorrendo em espaços abertos. Outra diferença do gótico americano para o europeu é a temática. Naquela época os Estados Unidos, em especial a região nordeste, estava sendo ocupada por imigrantes Puritanos, portanto a religião é um dos pontos cruciais nessa obra, mostrando o fanatismo religioso e suas consequências.



Outro ponto abordado é a própria mente humana e a loucura. Mas é claro, que existem similaridades com as obras europeias, uma vez que Wieland não deixa de abordar o sobrenatural. É clara a sua inspiração em Horace Walpole e Ann Radcliffe.


Agora algumas curiosidades sobre a obra:


  • Um certo evento narrado (que não contarei para não dar spoiler) foi baseado em um acontecimento real e envolve assassinato.

  • O autor foi cuidadoso em adicionar notas de rodapé como explicação para alguns eventos estranhos. Consegue imaginar alguém falando sobre combustão espontânea lá em 1700?

  • H.P. Lovecraft elogiou o tom espectral da obra em seu ensaio Supernatural Horror in Literature (confira abaixo):


"Charles Brockden Brown [...] tinha um poder fantástico de criar atmosferas que conferem a seus horrores uma vitalidade assustadora enquanto eles permanecem inexplicados. [...] As novelas de Brown contêm algumas cenas de pavor memoráveis e superam inclusive as da Sra. Radcliffe na descrição do funcionamento da mente perturbada."


"O livro mais famoso de Brown é Wieland, ou a transformação, 1798. [...] O cenário, montado na região florestal de Mettingen, nos confins remotos do rio Schuykill, é traçado com extrema intensidade e os terrores de Clara [a narradora], envoltos em tons espectrais, medos crescentes e o som de passos estranhos na casa solitárias são modelados com um vigor realmente artístico."


(O Horror Sobrenatural em Literatura / Tradução: Celso M. Paciornik / Editora: iluminuras 2008)


Wieland, ou a transformação é uma obra obrigatória para quem ama e/ou estuda literatura gótica. Confira a campanha em https://www.catarse.me/wieland