• Mimi Zanetti

Deus Salve a América - Rogério Pietro (resenha)



Quando li Deus Salve a América, de Rogério Pietro, um turbilhão de pensamentos ia invadindo minha mente a cada página, quase sempre relacionados à minha infância. Eu explico: desde criança eu sou profundamente atraída por temas sobrenaturais, especialmente relacionados à ufologia.


Deus Salve a América é um breve romance (um pouco maior que um conto, mas mais curto que um romance) que se inicia com a queda de um OVNI no deserto de Nevada, EUA. A partir disso temos uma narrativa recheada de seres “estranhos” e seus veículos desconhecidos, com direito a homens de preto e agentes do governo decidindo o futuro da nação.


Lembro-me desde pequena, durante as noites em casa assistindo Arquivo X com a minha mãe na Record. Ao ver a capa desta estória, logo a música tema do seriado tocou na minha cabeça, lembrando de todos aqueles episódios sobre os “homenzinhos verdes”, e da participação do Canceroso (quem conhece a série sabe o papel fundamental que o personagem exerceu nos bastidores das agências governamentais).


A menção à queda do OVNI em Roswell (Novo México, EUA), em 1947, fez-me recordar de quando bem pequena assisti no Fantástico a suposta autópsia do alienígena capturado na ocasião. Tal imagem assombrou minha mente por anos, e assumo que até hoje me sinto desconfortável assistindo a falsa filmagem.


A leitura ainda evocou lembranças sobre uma certa revista que colecionei sobre assuntos sobrenaturais, a Fator X. Claro que profecias e combustão espontânea eram temas interessantes, mas eu gostava mesmo é de ler sobre os visitantes do espaço.


Deus Salve a América é de leitura leve e breve, recomendadíssimo para os fãs de ficção científica como eu.


Confira aqui o site do autor e suas palavras sobre o livro.


***


Extras!


Uma breve nota sobre o Caso de Roswell: em julho de 1947, um fazendeiro alegou ter encontrado diversas partes do que seria um “disco voador”. A imprensa local publicou a notícia, desmentindo-a no dia seguinte, afirmando se tratar de restos de um balão meteorológico. A história ficou esquecida até 1978, quando um físico nuclear passou a investigar o fenômeno junto ao fazendeiro que encontrou os destroços. A partir disso, diversos livros foram publicados, e diversas teses foram tomando forma junto com o crescente interesse sobre o caso.


Leia aqui a matéria da revista Superinteressante sobre o caso.



***


Nota sobre o vídeo da autópsia alienígena: em setembro de 1995 foi veiculado nas redes de tv de todo o mundo, uma filmagem de um suposto alienígena que teria sido capturado no Caso Roswell de 1947. Em 2006, o diretor do polêmico filme revelou que este era apenas uma farsa.


Assista aqui o vídeo