• Mimi Zanetti

Alien: Surgido das Sombras - Tim Lebbon (resenha)

Alien: Surgido das Sombras é o primeiro livro de uma trilogia do universo expandido de Alien, franquia que se iniciou em 1979 e conta com seis filmes, quadrinhos, jogos de video game, spin offs, e está sempre presente na cultura pop.


Aos que não se lembram de Alien - O Oitavo Passageiro (quem nunca assistiu, sugiro que feche o site e vá agora ver pois é uma obra prima da ficção científica), uma breve recapitulação: em um futuro não tão distante, a humanidade já utilizou todo o petróleo disponível na Terra tendo que buscar esse recurso em outros planetas.



Em uma dessas viagens intergaláticas, a tripulação da Nostromo é acordada da hibernação enquanto volta para o nosso planeta, alertados por um sinal recebido do espaço. A equipe desce no planeta originário da mensagem e acidentalmente um de seus membros, ao analisar mais de perto uma entidade biológica em uma nave alienígena abandonada, torna-se hospedeiro de uma forma de vida parasitária totalmente desconhecida.


Basicamente, esse membro dá a luz a um pequeno xenomorfo, que cresce, e como! Não bastasse um extraterrestre absurdamente letal, temos um androide cuja missão é levar para a Terra essa forma de vida. Por fim, Ripley derrota o monstro alienígena, explode a Nostromo e foge em uma nave auxiliar.


Agora voltemos ao livro Surgido das Sombras, em que a nave de Ripley vaga pelo espaço durante longos 37 anos, até atracar a uma nave mineradora. A Tenente Ripley é acordada de seu sono para um novo pesadelo, e agora tem que juntar forças com o Comandante Hooper a fim de deter as criaturas letais.


Pode-se perceber que o livro toma um rumo completamente diferente do segundo filme da série, Aliens, o Resgate (1986). Ele também traz questões acerca da origem dos xenomorfos, o que é explicado nos dois últimos filmes da franquia, Prometheus (2012) e Alien: Covenant (2017).


Quem é fã da franquia como eu, vai amar o livro. Quem gostou do primeiro filme, mas não acompanhou todos os lançamentos, também vai gostar da obra. A leitura é fácil, os capítulos são bem curtos, e todos os cenários são bem descritos, o que creio ser essencial na literatura de ficção científica. Além disso, há uma maior profundidade na personagem de Ripley. Talvez seja até heresia falar isso, mas eu não deixei de pensar em um reboot da série com esse novo rumo para Ripley e os xenomorfos.



Este primeiro volume foi escrito por Tim Lebbon, autor britânico de terror e dark fantasy. O segundo é intitulado Mar de Angústia, com autoria de James A. Moore; e o terceiro é o Rio de Sofrimento, escrito por Christopher Golden. Ah, e se você é fissurado em Alien que nem eu, existe a romantização do filme escrita por Alan Dean Foster (leia a resenha que eu escrevi aqui, aliás, usei parte dela no resumo do filme acima).


Os três livros estão disponíveis no Kindle Unlimited (veja os links abaixo) e possuem versões físicas com belas capas e muito bem produzidas pela Editora LeYa.


Ano: 2016

Páginas: 288

Idioma: Português

Editora: LeYa