• Mimi Zanetti

A Cor Que Caiu do Espaço - H.P. Lovecraft (resenha)

Em uma carta escrita em 1933, H. P. Lovecraft declarou que A Cor Que Caiu do Espaço era um de seus escritos preferidos, e de fato é uma de suas melhores histórias. O conto foi escrito em março e 1927 e publicado em setembro do mesmo ano na revista Amazing Stories, pelo qual Lovecraft recebeu apenas 25 dólares na época.


“O lugar não faz bem para a imaginação e não traz sonhos tranquilos à noite.”

Ilustração de David G. Forés

Um pesquisador visita uma área a oeste de Arkham (cidade fictícia que faz parte das obras de Lovecraft), onde se encontra uma região conhecida pelos locais como “descampado maldito”. Através do velho fazendeiro Ammi Pierce, ele fica sabendo do que se passou décadas atrás na fazenda da família Gardner, quando esta foi atingida por um misterioso meteorito que dispersava uma cor enigmática e indecifrável.


A propriedade de Gardner, antes próspera, passa por mudanças drásticas após a queda do meteorito. Suas plantas que cresciam em tamanho e beleza, eram impróprias para o consumo e o solo estava contaminado. Seus animais começam a exibir comportamento anormal e fugiam ou morriam. Até que sua própria família passa a ser gradativamente afetada pela loucura e morte que o estranho artefato vindo do céu trouxera.


Ao escrever A Cor Que Caiu do Céu, Lovecraft se propôs a escrever uma narrativa com uma entidade verdadeiramente alienígena, constituída de física díspar e completamente incompreensível para a mente humana.


O filme Morte Para Um Monstro (Die, Monster, Die!, de 1965), estrelado por Boris Karloff, foi vagamente inspirado na novela de Lovecraft. Outra adaptação é A Maldição - Raízes do Terror (The Curse, de 1987), tida como mais fiel à obra original do que a obra anterior.



Na última década foram feitos os filmes Colour from the Dark (2008), e A Cor Que Caiu do Céu (Die Farbe, de 2010), sendo este último tido como “a melhor adaptação de Lovecraft já feita” pelo crítico S. T. Joshi.


A Cor Que Caiu do Espaço

Livro de bolso: 104 páginas Editora: Hedra

Edição: 1ª (7 de agosto de 2008) Idioma: Português

Tradução: Guilherme da Silva Braga


Fontes:

S.T. Joshi

Wikipedia: The Colour Out of Space