• Mimi Zanetti

Fausto Tropical - Sidney Garambone (resenha)

"— Você já sabe quem eu sou, mas está mentindo para si mesmo — me provocou.

Eu sabia. Eu sentia. E não sabia porque sabia. Mas achava tal hipótese tão absurda e ficcional que não dei trela à minha suspeita."



Faust, eine Tragödie (Fausto, uma tragédia) é um poema escrito por Johann Wolfgang von Goethe e publicado em 1808. É história que traz Deus e o Diabo em uma aposta pela tentação de Fausto ao fazer um pacto com o demônio.


O nosso Fausto “tropical” em questão é Victor Vaz, um escritor fracassado na casa dos 30 anos divorciado, com uma filha pequena, que trabalha em um sebo na cidade do Rio de Janeiro. Um dia, ao sair de um prostíbulo, nosso personagem encontra uma figura peculiar em seu carro, um homem de aparência comum que se auto intitula o próprio Diabo.


Mesmo com muita relutância, Victor aos poucos se rende à oratória do homem que o acompanha. Em um tom filosófico, Victor e o Diabo embarcam em uma viagem de autoconhecimento onde descobrem muito mais sobre eles mesmos e sobre a humanidade. O Diabo apresentado não é a figura maligna caricata que aparece em muitas obras, sua desconstrução em Fausto Tropical o torna mais parecido com um de nós. O que é o Bem e o Mal? O que é a Verdade e o que é a Mentira? Quem é Deus, quem é o Diabo, e quem somos nós, os humanos?



O livro tem capítulos em tamanho ideal, nem muito curtos e nem muito longos, com uma escrita polida e acessível, o que torna a leitura ainda mais prazerosa. Além disso é riquíssimo em referências filosóficas, históricas, bíblicas, cinematográficas e literárias, é uma daquelas obras em que você pega um caderninho para fazer anotações para pesquisar depois sobre os assuntos apresentados. Leitores do Rio de Janeiro se sentirão completamente em casa com os cenários apresentados, um romance escrito em terras brasileiras traz muita proximidade com o leitor.


Como leitor, é difícil acompanhar a retórica do Diabo e não fazer questionamentos sobre si mesmo. Sidney Garambone nos presenteia com um livro poderoso e ao mesmo tempo agradável, que arranca diversos sorrisos mas que também traz sensações melancólicas. Certamente, uma aventura inesquecível e impactante.


Fausto Tropical

Ano: 2019

Páginas: 264 Idioma: português Editora: 7 Letras



"Mefistófeles e Fausto cavalgando à noite": ilustração do século XIX de Eugène Delacroix para a obra Fausto de Goethe.